você está em: Inicial | Canal Agro | O excesso de chuva no sul do país e suas consequências para a agricultura

maio 2022 Notícia do Segmento

O excesso de chuva no sul do país e suas consequências para a agricultura

A água é essencial para culturas produtivas de qualquer tipo. Mas o excesso de chuva pode criar grandes problemas, como acontece atualmente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, principalmente. Os índices pluviométricos estão altos e se a situação não melhorar, podem prejudicar ainda mais as culturas.

Segundo levantamento do canal rural, a chuva já atingiu 270 milímetros em São Joaquim, na serra catarinense, quase 1,5 vez a média climatológica do mês de maio na região. No ano anterior, as chuvas em excesso chegaram a prejudicar as produções de banana, arroz, tabaco e maçã em Santa Catarina.

Com isso, o excesso de chuva pode ser considerado um grande vilão para o agronegócio. Veja bem, a chuva em si é essencial. Porém em grande quantidade pode prejudicar a produtividade, diminuir a qualidade de grãos e possibilitar o aumento de doenças, que não estariam tão presentes num clima mais seco.

Nesse cenário, vale a pena entender os principais efeitos desse grande volume pluviométrico. Além disso, o que pode ser feito para diminuir os prejuízos ou evitar a situação? Veja a seguir:

Como o excesso de chuvas prejudica as produções

Antes de qualquer coisa, é preciso lembrar os tipos de cultura. A primeira é a anual, representada principalmente por hortaliças e grãos; a segunda, as semi-perenes, por mandioca e cana-de-açúcar e as perenes, que são as pastagens, o eucalipto e as frutíferas.

Dito isso, já podemos adiantar que o tipo mais afetado pelo excesso de chuvas é a anual. Isso por causa do curto período de tempo desde o plantio até a colheita dessas culturas. Assim, é mais comum a água em excesso castigar com mais veemência as produções anuais. Além do mais, as semi-perenes e perenes têm reservas para suportar este período.

Entre os principais efeitos de grandes volumes de chuva, se destacam a perda de produtividade, a qual acontece devido ao baixo crescimento das plantas e, por consequência, da baixa taxa de fotossíntese. Além do mais, a perda de produtividade é sinônimo de grãos com qualidade menor.

Efeitos no solo

O solo é uma das principais vítimas do excesso de chuva. Nessa situação, ocorre a diminuição da disponibilidade de oxigênio, o que prejudica não só as plantas, mas também as bactérias endossimbióticas. A lixiviação de nutrientes importantes, como potássio e nitrogênio, também é comum em alguns casos, assim como a acidificação e aumento da salinidade do solo.

Outro dano é a desestabilidade da estrutura físico-química da terra. Consequentemente, altera-se a nutrição, sanidade e metabolismo das plantas, algo de fundamental importância para o manejo correto.

Doenças

Outra situação comum é o aumento de doenças nos sistemas radiculares, foliares e no produto final de algumas culturas. A razão para a maior incidência de doenças está relacionada ao fato das chuvas inviabilizarem o uso dos defensivos agrícolas no combate de fungos e insetos, já que o solo encharcado impede atividades com tratores e pulverizadores. 

Tem como prevenir?

Quando o assunto são as chuvas, falar de prevenção é extremamente complicado. Afinal, estamos tratando de eventos meteorológicos que podem mudar sua intensidade por diversos motivos e a qualquer momento.

Claro, ficar de olho na previsão do tempo ajuda, mas não apenas isso. É comum as chuvas serem mais comuns em determinada temporada do ano, como nos últimos e primeiros meses. Por isso, é bom planejar quais culturas plantar naquele tempo específico e se a produção é resistente ao excesso de água.

Conte com a Biosul

Nesses casos, o ideal é ter a ajuda de fertilizantes com a capacidade de minimizar os impactos desse fenômeno climático. Acesse nosso site e verifique o nosso portfólio de produtos. Para mais informações, fale com um dos nossos representantes e confira a melhor solução para a sua cultura.

Leia também

junho 2022 Gestão de processos e de qualidade na produção de sementes de inverno

Ao contrário da crença de muitos, a estação mais fria do ano não é, necessariamente, improdutiva para o ...

junho 2022 Seleção de lotes de sementes de soja selecionadas com Inteligência Artificial

A Indústria 4.0 tem influenciado diversos sistemas de produção, devido à tecnologias e sistemas inteligentes, conectados ...

Atuado no segmento de nutrição vegetal, biotecnologia e mineração, a BIOSUL Fertilizantes possui o portfolio mais completo do mercado.

Seus investimentos em desenvolvimento, tecnologia e matérias-primas com alto grau de pureza, possibilitam oferecer ao agricultor as melhores soluções para o melhor desempenho e equilíbrio nutricional das plantas.

(54) 3231-7600
biosul@biosul.com

Rua Os Independentes Grupo de Barretos SP, 875, B. Parque dos Rodeios, 95201-248 - Vacaria/RS

Biosul © 2019 Todos os direitos reservados.desenvolvimento: Six interfaces