você está em: Inicial | Canal Agro | CONHECENDO OS FITOHORMÔNIOS DE CRESCIMENTO - GIBERELINAS

fevereiro 2019 Conteúdo Técnico

CONHECENDO OS FITOHORMÔNIOS DE CRESCIMENTO - GIBERELINAS

                               
                                                       Conhecendo os fitohormônios de crescimento – Giberelinas
 
O desenvolvimento vegetal é controlado por fitohormônios, os quais modulam a ativação dos genes relacionados ao crescimento e resistência vegetal. As giberelinas são conhecidas por participarem de diversos processos importantes relacionados ao crescimento, como no processo de germinação das sementes, este fitohormônio promove o aumento na atividade das enzimas α-amilase, as quais quebram o amido, disponibilizando-o em forma de energia para ser utilizada durante a germinação.

Além disso, as giberelinas promovem o alongamento dos entre-nós, bem como fazem parte da sinalização de genes (SUPPRESSOR OF OVEREXPRESSION OF CONSTANS 1, LEAFY e FLOWERING LOCUS T) envolvidos nos processos de crescimento e desenvolvimento das flores.

 As giberelinas são compostos diterpenóicos, sintetizados por dois caminhos possíveis, a partir da rota metabólica denominada de metileritrol-fosfato (MEP), onde o composto geranil geranil pirofosfato, produzido nos plastídeos, é transformado em ent-caureno, o qual é transportado para o retículo endoplasmático (local de síntese de proteínas), onde reações enzimáticas o transformam em Giberelina 12 (GA12), a qual é precursora de todas as formas de Giberelinas sintetizadas pela planta subsequentemente. Além desta rota, existe a rota clássica dos isoprenóides, na qual o composto isopentenil difosfato, formado pela rota do ácido mevalônico, é transformado por reações enzimáticas neste fitohormônio.

Após serem produzidas, as giberelinas ligam se em seus receptores no núcleo (GID1A,GID1B e GID1C), que ativam um complexo (Ubiquitina Ligase), onde irá ocorrer a degradação proteassômica das proteínas DELLA, as quais são repressoras de crescimento, conferindo assim as respostas fisiológicas deste fitohormônio. 
                   
 As reações enzimáticas necessárias à formação de fitohormônios envolvem a utilização de micro e macronutrientes, bem como a utilização de aminoácidos, que são precursores de proteínas e enzimas.  A Biosul Fertilizantes fornece todos os macro e micronutrientes,  aminoácidos e extrato de algas, em forma totalmente solúvel e assimilável pelas plantas, aumentando a eficiência metabólica das reações necessárias às atividades hormonais.

Consulte um representante Biosul e confira a melhor solução para a sua cultura.

Leia também

agosto 2020 Por que ter um parceiro no Agronegócio?

Sobreviver dentro de um segmento com concorrência acirrada requer boas parcerias. Por isso, você já se perguntou quais poderiam ...

agosto 2020 Quais são as principais pragas da Citricultura?

A citricultura requer alguns cuidados especiais, principalmente no tocante ao controle de pragas nesse tipo de cultivo. Entendendo a ...

Atuado no segmento de nutrição vegetal, biotecnologia e mineração, a BIOSUL Fertilizantes possui o portfolio mais completo do mercado.

Seus investimentos em desenvolvimento, tecnologia e matérias-primas com alto grau de pureza, possibilitam oferecer ao agricultor as melhores soluções para o melhor desempenho e equilíbrio nutricional das plantas.

(54) 3231-7600
biosul@biosul.com

Rua Os Independentes Grupo de Barretos SP, 875, B. Parque dos Rodeios, 95201-248 - Vacaria/RS

Biosul © 2019 Todos os direitos reservados.desenvolvimento: Six interfaces