você está em: Inicial | Canal Agro | CONHECENDO OS FITOHORMÔNIOS DE CRESCIMENTO - GIBERELINAS

fevereiro 2019 Conteúdo Técnico

CONHECENDO OS FITOHORMÔNIOS DE CRESCIMENTO - GIBERELINAS

                               
                                                       Conhecendo os fitohormônios de crescimento – Giberelinas
 
O desenvolvimento vegetal é controlado por fitohormônios, os quais modulam a ativação dos genes relacionados ao crescimento e resistência vegetal. As giberelinas são conhecidas por participarem de diversos processos importantes relacionados ao crescimento, como no processo de germinação das sementes, este fitohormônio promove o aumento na atividade das enzimas α-amilase, as quais quebram o amido, disponibilizando-o em forma de energia para ser utilizada durante a germinação.

Além disso, as giberelinas promovem o alongamento dos entre-nós, bem como fazem parte da sinalização de genes (SUPPRESSOR OF OVEREXPRESSION OF CONSTANS 1, LEAFY e FLOWERING LOCUS T) envolvidos nos processos de crescimento e desenvolvimento das flores.

 As giberelinas são compostos diterpenóicos, sintetizados por dois caminhos possíveis, a partir da rota metabólica denominada de metileritrol-fosfato (MEP), onde o composto geranil geranil pirofosfato, produzido nos plastídeos, é transformado em ent-caureno, o qual é transportado para o retículo endoplasmático (local de síntese de proteínas), onde reações enzimáticas o transformam em Giberelina 12 (GA12), a qual é precursora de todas as formas de Giberelinas sintetizadas pela planta subsequentemente. Além desta rota, existe a rota clássica dos isoprenóides, na qual o composto isopentenil difosfato, formado pela rota do ácido mevalônico, é transformado por reações enzimáticas neste fitohormônio.

Após serem produzidas, as giberelinas ligam se em seus receptores no núcleo (GID1A,GID1B e GID1C), que ativam um complexo (Ubiquitina Ligase), onde irá ocorrer a degradação proteassômica das proteínas DELLA, as quais são repressoras de crescimento, conferindo assim as respostas fisiológicas deste fitohormônio. 
                   
 As reações enzimáticas necessárias à formação de fitohormônios envolvem a utilização de micro e macronutrientes, bem como a utilização de aminoácidos, que são precursores de proteínas e enzimas.  A Biosul Fertilizantes fornece todos os macro e micronutrientes,  aminoácidos e extrato de algas, em forma totalmente solúvel e assimilável pelas plantas, aumentando a eficiência metabólica das reações necessárias às atividades hormonais.

Consulte um representante Biosul e confira a melhor solução para a sua cultura.

Leia também

julho 2019 COMO OCORRE O DESENVOLVIMENTO DAS RAÍZES

O desenvolvimento das raízes é indispensável para que ocorra o crescimento vegetal.  As raízes fazem parte de ...

junho 2019 IMPORTÂNCIA DO FOSFITO NO COMBATE A FUNGOS

Com o passar dos tempos as plantas desenvolveram mecanismos de defesa que permitem reconhecer o ataque de fungos, evitando assim danos às suas ...

Atuado no segmento de nutrição vegetal, biotecnologia e mineração, a BIOSUL Fertilizantes possui o portfolio mais completo do mercado.

Seus investimentos em desenvolvimento, tecnologia e matérias-primas com alto grau de pureza, possibilitam oferecer ao agricultor as melhores soluções para o melhor desempenho e equilíbrio nutricional das plantas.

(54) 3231-7600
biosul@biosul.com

Rua Os Independentes Grupo de Barretos SP, 875, B. Parque dos Rodeios, 95201-248 - Vacaria/RS

Biosul © 2019 Todos os direitos reservados.desenvolvimento: Six interfaces